Dicas de produtividade para redatores que eu gostaria que tivessem me dado

“A obrigação de produzir aliena a paixão de criar”.
(in A Decadência do Trabalho, Raoul Vaneigem)

Desde que eu me tornei redatora, escritora e copy writer em tempo integral, produtividade deixou de ser uma vontade para se tornar uma necessidade. Trabalhando como freelancer, com uma vida nômade e tocando os meus projetos, se não sou produtiva, as contas não fecham no final do mês. E, mais do que isso, a improdutividade acaba nos transformando, sem querer, em vítimas das nossas próprias escolhas. Por isso, eu recomendo atenção quando o dia vai passando e você não consegue dar um passo adiante.

Acho que produtividade é bom e todo mundo gosta. Porém, desde que eu decidi me tornar uma pessoa realmente produtiva eu percebi duas coisas: (i) eu (e acho que ninguém) acordo produtiva todos os dias; (ii) ser produtivo requer prática e disciplina; (iii) é preciso ter disposição.

Li muito sobre produtividade e organização. São coisas que amo ler a respeito… Acompanhando várias dicas, no entanto, penso que cada um tem uma forma de ser produtivo e se organizar para isso. Portanto, se você está em busca desse caminho, acho que vale a pena estar disposto a tentar, e errar, e tentar outra vez, até você encontrar o seu jeito.

No post de hoje eu gostaria de dividir algumas práticas que me ajudaram bastante e que hoje fazem parte da minha rotina. Já aviso que algumas são um pouco doidas, mas é assim que eu me encontrei.

Acho que escrever é uma atividade que demanda criatividade, por isso, sair da caixa também no quesito produtividade não prejudica, não… E, então? Vamos?

Faça da sua rotina um game

Eu comecei a ler sobre “gamefication”, ou “teoria dos games”, por conta de um cliente e fui me apaixonando por esse tema. Já percebeu como os jogos são viciantes? Existem razões científicas para isso. Se você nunca leu sobre gamification ou tem curiosidade, recomendo essa palestra do TED aqui. Ela esta em inglês, mas vale muito a pena. No Google você pode encontrar muitas coisas também.

Gamefication é um mindset onde, simplificando bastante, a partir de uma realidade criada precisamos atingir um objetivo e, cada ação que nos leva a esse objetivo, deve ser recompensada. Quem estuda o tema descobriu que o cérebro humano é condicionado a reagir mediante recompensas. Não é a toa que a gente gosta tanto de ficar dando e recebendo uns “likes” nas redes sociais, por aí… Gostamos disso e esse mecanismo, na verdade, é bastante viciante.

Eu poderia falar muitas coisas sobre gamitication, mas o que importa é que eu decidi gamificar minha rotina de escritora, colocando um número de palavras para escrever diariamente e, cada vez que cumpria a minha meta, eu me recompensava. Estabeleci metas diárias e semanais, com recompensas menores para os dias e maiores para a semana. As recompensas nem sempre envolvem gastar dinheiro e podem ser desde ler um capítulo de um livro na rede ou assistir um vídeo em um canal do Youtube que eu gosto.

Se você quer utilizar essa técnica, lembre-se de estabelecer metas viáveis e possíveis. E não tenha medo de começar com pouco e depois ir aumentando o nível de dificuldade das suas metas. Geralmente é assim que funciona.

Trabalhe em blocos

Eu comecei testando uma rotina de trabalho mais produtiva através do método Pomodoro. Esse método consiste basicamente em dividir seu tempo de trabalho em blocos de 25 minutos alternados com 5 minutos de descanso. Cada bloco desses equivale a 1 Pomodoro. A cada 4 Pomodoros você faz 15 minutos de descanso.

A técnica era boa, porém, quando estava escrevendo sobre temas que não conhecia, era muito frequente tocar o alarme dos 25 minutos quando eu estava começando a engrenar nos teclados, sabe? Essa interrupção mais atrapalhava do que ajudava, nesses casos.

Então, eu passei a dividir meu tempo assim: quando pego um tema novo ou um texto novo para escrever, primeiro trabalho 1 hora sem descanso ou distrações (muitas vezes deixo o computador no offline, celular longe e redes sociais mais longe ainda). Descanso 10 minutos e depois trabalho 30 minutos e descanso 5. Uso sempre o timer do celular para fazer esse controle e vem dando muito certo!

Pratique exercícios físicos

Exercícios físicos são muito importantes para mim, mas eu também tenho preguiça e a minha rotina de trabalho estava virando uma enorme desculpa para eu adiar minha rotina de exercícios. Na vida freelancer, manter a organização é difícil, pois nem sempre temos o controle sobre as nossas demandas de trabalho. O que eu fiz e me ajudou muito é: encaixar uma rotina de exercícios, dentro da minha rotina de trabalho.

A cada texto que faço, no meu “tempo de descanso” (10 minutos) faço alguma atividade física como uma série de abdominais, de flexões e, agora no inverno, pulo corda, que além de tudo, ajuda a aquecer. Existem muitos aplicativos gratuitos para pequenos treinos. Eu uso esse aqui e recomendo.

Mexer o corpo é ótimo e desperta mesmo! Quando ficamos muito tempo sentados no computador, creio que nossa mente tende a cansar sem que a gente perceba. Por isso, intercalar com exercícios ajuda a dar aquele ânimo e volto para os outros textos com mais fôlego. E no fim do dia, você tem textos feitos e endofinas no corpo. Não tem coisa melhor…

Simplifique sua organização

É muito difícil ser produtivo sem ser organizado e existem mil formas de se organizar. Mas, acredite, a melhor é aquela que é simples e não demanda tempo.

Eu adoro ler sobre organização e sempre fui apaixonada por essas tralhas organizadoras como post its, agendas, caderninhos, separadores e canetas coloridas. Porém, o que eu descobri é que não adianta nada você ter todas as suas pautas lindamente descritas em post its separados por cores, em um calendário incrível colado na parede, se você perdeu 2 horas fazendo isso e não escreveu nenhuma linha.

Hoje para me organizar eu uso o Google Agenda. Nele onde eu coloco os prazos do dia e ao lado uso a lista de tarefas para ir incluindo tudo o que preciso fazer, entre textos e pautas que preciso escrever. É bem fácil e funcional. Recomendo.

Priorize o mais difícil e o mais rápido

Sim, mesmo com tudo isso, às vezes você vai sentar no computador e vai bater aquela preguiiiiiiiiçaaaaaaaaa… Nessas horas, meu amigo, não tem jeito! Tem que matar a pau! Quando eu sento no computador, prefiro sempre começar com as buchas do dia. Pego os textos mais difíceis para fazer ou aqueles conteúdos que estou procrastinando, sabe?

Outra dica é resolver o que é mais rápido primeiro. Se você tem algumas revisões te aguardando, por exemplo, comece logo com elas. Revisar toma menos tempo do que produzir e serve para dar aquele “acorda!”.

Não comece seu dia respondendo e-mails

Uma vez eu ouvi em um vídeo sobre produtividade que “toda vez que você começa o dia respondendo e-mails, você esta resolvendo a agenda dos outros, mas não a sua”. E, é verdade. Mesmo tendo a consciência de que é necessário ser ágil com as respostas aos clientes, eu sei que eles me pagam pela qualidade do meu trabalho e não porque eu respondo os e-mails deles. Por isso, eu separo dois blocos de tempo no meu dia para responder e organizar a minha caixa de e-mails e responder whatsapp. Mas escrever meus textos é a minha prioridade. E um dia produtivo a gente começa com o que é prioridade.

Testando todas essas e outras técnicas de produtividade, eu sinceramente comecei a me questionar se a obrigação de produzir de fato aliena a paixão de criar. Confesso que esperar baixar os santos da criatividade para começar a escrever é, da mesma forma, uma jeito alienante de aprisionamento. Eu gosto de ver a produtividade como um desafio e, isso me ajuda a criar também.

Penso que o segredo entre conciliar produção e criação é conhecer seu ritmo e adaptar sua rotina a ele. É necessário apostar na tentativa e nos erros, e praticar resiliência também, reconhecendo e se adaptando as suas dificuldades. É preciso aceitar que você, nem eu, nem ninguém é super, mega, ultra produtivo todos os dias. E tudo bem! Mas isso não vai impedir de começarmos a fazer pelo menos o que conseguirmos hoje. Mesmo muito desanimada eu nunca me esqueço: um texto já é sempre mais do que nenhum.

O que funciona em termos de produtividade para você? Tem dicas de como se tornar mais produtivo? E organizado? Deixe seus comentários abaixo e compartilhe sua experiência aqui!

4 comments

  1. Puxa, este artigo era tudo que eu precisava ler. Estou realmente nesta situação de precisar me organizar para produzir mais. A dica do “game” é perfeita, vou pesquisar mais sobre o assunto e aplicar na minha vida.

    • Oi Beatriz! heheheh que bom! depois volte aqui para contar o que deu certo! Sou uma pesquisadora compulsiva desse tema! Ando testando boas coisas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *