Encarando bloqueios criativos: o que fazer para começar a escrever?

Não sei se um dia você foi capaz de sentir o vazio existencial que mora em uma folha em branco aberta na tela do seu computador… Se você escreve um blog e tem um calendário editorial para cumprir, ou mesmo, se você é um redator profissional e lida diariamente com prazos, é provável que você já tenha se deparado com um daqueles dias onde, mesmo espremendo seu cérebro, nenhuma boa frase sai para te empurrar até o final do texto.

Então, você já passou por isso? Eu confesso que já, muitas vezes… E foi justamente pela angústia que os bloqueios criativos me causam que eu decidi escrever uma série de três posts com técnicas que eu aprendi e que também desenvolvi, para lidar com situações como essa.

Se você, por alguma razão, veio parar aqui porque simplesmente não sabe por onde começar a escrever, espero que essas dicas possam te ajudar! E mais do que ajuda, que elas possam te provocar aquele estalo para que você termine não apenas o seu post, mas o seu dia, com aquela deliciosa sensação de “missão cumprida”! Vamos a elas?

 Topicalize argumentos

Como eu já escrevi por aqui, as aulas de redação do colégio me prepararam muito pouco para escrever para a internet. No entanto, um exercício que eu fiz bastante nessa época, me ajudou – e ainda me ajuda  muito – a sair da inércia. Trata-se da topicalização.

Topicalização, nada mais é, do que resumir em uma frase a ideia ou o argumento central de um parágrafo. Pode parecer um pouco complexo, mas é algo bem simples de se fazer. Com a prática, você é capaz de topicalizar muito rápido um texto.

Para ficar mais ilustrativo, peguei um parágrafo de um texto e transformei-o em um tópico:

“Muitos empreendedores concordam que colocar em prática uma estratégia de marketing digital não é uma tarefa simples. É necessário produzir conteúdo relevante e com frequência, dominar técnicas de SEO para garantir visibilidade, além de marcar presença nas redes sociais e construir um bom relacionamento via e-mail marketing.”

TÓPICO: É difícil colocar uma estratégia de marketing digital na prática, porque muitos não dominam técnicas para gerar conteúdo.

Pronto, diante disso, você já tem um primeiro argumento que pode servir tanto como base, quanto para complementar o seu texto.

Quando você não sabe por onde começar, pegue diversos textos que tratam sobre o tema o qual você precisa escrever e transforme os parágrafos relevantes em tópicos em uma folha em separado.

Mas porque essa técnica funciona?

Bom, é difícil admitir isso, principalmente se você é uma pessoa curiosa como eu sou. Mas a verdade é que, por mais que um assunto pareça familiar, muitas vezes acabamos travando ao escrever sobre ele, porque não dispomos de uma quantidade suficiente de argumentos para desenvolver o texto.  Topicalizar significa provocar novas ideias sobre um determinado tema, pois na medida em que você tem os argumentos iniciais, desenvolver o texto é muito mais fácil.

Não comece pelo começo

Eu sei que muita gente, em especial da redação web, diz que o melhor jeito de começar um texto é criando uma estrutura para ele. Bom, particularmente essa técnica nunca funcionou para mim. Várias vezes eu já comecei montando a estrutura, meio como escrevendo uma sinopse mesmo, e ao final, tudo o que eu tinha era uma estrutura estanque (e muitas vezes bonita até) e nenhum parágrafo escrito.

Os textos para a internet contam com uma característica que é a escaneabilidade. Ou seja, para tornar a leitura mais fácil e dinâmica, você deve quebrar o texto em blocos deixando assim sua visualização e compreensão mais fácil.

Bom, diante disso, após terminar a topicalização e busco transformar os tópicos em diferentes blocos de texto e acabo deixando o começo para ser escrito ao final.

Nossa ansiedade permeada por frases curtas, muitas vezes nos impede de vislumbrar o final do texto e por isso ficamos ali, escrevendo e reescrevendo o primeiro parágrafo eternamente. Quando vejo que isso acontece comigo, tudo o que eu faço é começar o texto do seu meio, pegando algum dos tópicos de ideias que coletei e desenvolvendo.  Depois de escrever o corpo do texto, parto para desenvolver a introdução e a parte final.

E você?  Como você lida com seus bloqueios criativos? Você tem técnicas, livros, orações? Escreve ai nos comentários que eu vou adorar saber!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *